Um convite aos PAIS

 

Slide7.PNGPais e evangelizadores têm grande responsabilidade na evangelização de crianças e adolescentes. Aos pais cabe conscientizar os filhos sobre a importância das aulas e o compromisso com o aprendizado, por meio de conversas e motivação constante. Já o evangelizador tem a responsabilidade de acolher os alunos com carinho e atenção, semeando, neles, o interesse pelo Evangelho e pelo aprendizado da Doutrina, na busca pelo amadurecimento espiritual.

“O período infantil é o mais sério e o mais propício à assimilação dos princípios educativos. Até os sete anos, o espírito ainda se encontra em fase de adaptação para a nova existência que lhe compete no mundo. Nessa idade, ainda não existe uma integração perfeita entre ele e a matéria orgânica. Suas recordações do plano espiritual são, por isso, mais vivas, tornando-se mais suscetível de renovar o caráter e estabelecer novo caminho, na consolidação dos princípios de responsabilidade, […]. Passada a época infantil, credora de toda vigilância e carinho por parte das energias paternais, os processos de educação moral, que formam o caráter, tornam-se mais difíceis com a integração do Espírito em seu mundo orgânico material […].” (Emmanuel, O Consolador, pergunta 109)

Educação Espírita Infanto Juvenil – CEVP

slide8