Caráter da revelação espírita (A Gênese)

Toda a doutrina do cristo se funda no caráter que ele atribui à divindade. com um deus imparcial, soberanamente justo, bom e misericordioso, ele fez do amor de deus e da caridade para com o próximo a condição indeclinável da salvação, dizendo: Amai a Deus sobre todas as coisas e o vosso próximo como a vós mesmos; nisto estão toda a lei e os profetas; não existe outra lei. sobre esta crença, assentou ele o princípio da igualdade dos homens perante deus e o da fraternidade universal. mas era possível amar o Deus de Moisés? Não; só se podia temê-lo.

A revelação dos verdadeiros atributos da divindade, de par com a da imortalidade da alma e da vida futura, modificava profundamente as relações mútuas dos homens, impunha-lhes novas obrigações, fazia-os encarar a vida presente sob outro aspecto e tinha, por isso mesmo, de reagir contra os costumes e as relações sociais.

É esse incontestavelmente, por suas consequências, o ponto capital da revelação do cristo, cuja importância não foi compreendida suficientemente e, contrista dizê-lo, é também o ponto de que mais a humanidade se tem afastado, que mais há desconhecido na interpretação dos seus ensinos.