Allan Kardec, A Gênese

“Os fatos relatados no Evangelho, e que até hoje têm sido considerados milagrosos, pertencem na maioria das vezes à ordem dos fenômenos psíquicos, isto é, dos que têm como causa primária as capacidades e os atributos da alma. Confrontando-os com os que foram descritos e explicados no capítulo anterior, reconheceremos sem dificuldade que há entre eles identidade de causa e de efeito. A História registra outros semelhantes, em todos os tempos e no meio de todos os povos, pela razão de que, desde que há almas encarnadas e desencarnadas, pôde-se produzir os mesmos efeitos. É certo que, no que se refere a este ponto, podemos contestar a veracidade da História; mas hoje eles se produzem sob os nossos olhos e, por assim dizer, à vontade, e por indivíduos que nada têm de excepcional. Só o fato da reprodução de um fenômeno em condições idênticas basta para provar que ele é possível e está submetido a uma lei; portanto, não é miraculoso.”
Idem, – Cap. XV, item 1