As causas da Obsessão

Como se libertar das influências obsessivas?

Sabendo que as causas da Obsessão encontram-se no próprio encarnado, depende dele, libertar-se da obsessão. O obsessor não é uma criatura demoníaca. É um ser humano, como nós. Alguém que está no erro. É uma criatura ignorante, credora de esclarecimento e amor.

O que fazer?

Primeiro orar. Ninguém é tão pobre que não possa pedir o socorro de Deus. Procurar transformar a paisagem mental. Procurar fazer leituras agradáveis, edificantes. Se esforçar no exercício da concentração. Conhecer a si mesmo, é algo fundamental. Mas sobretudo mudar de comportamento moral. Mudar de atitude perante a vida. Trabalhar no bem.

Isso porque, a mudança de comportamento moral, além de ajudar na sintonia com os espíritos bons, vai sensibilizar os Obsessores. Eles vão se dar conta que o encarnado está progredindo, e vai chegar o momento que eles não terão mais como influenciá-lo. Vão ficar sozinhos. Ademais, os exemplos da pessoa, contaminarão os espíritos obsessores.

O maior contágio não é da maldade, é do bem.

Sem deixar de falar na procura a uma Casa Espírita. Lá o paciente deve ser orientado a participar das atividades doutrinárias: Assistir palestras, estudar o espiritismo, se necessário passar pelo atendimento fraterno, tomar passe, e participar de alguma obra social, algum trabalho de serviço ao próximo.

Não levar o paciente às Reuniões Mediúnicas. As Reuniões Mediúnicas de Desobsessão devem ser compostas por pessoas sadias emocionalmente, que se conhecem entre si, mantendo amizade e simpatia recíproca – a fim de favorecer a atmosfera psíquica -, e que conheçam o fenômeno mediúnico, e a doutrina espírita em geral.

O obsidiado, não precisa e nem deve estar presente na Reunião de Desobsessão. Ele pode atrapalhar o grupo, e sair de lá impressionado, perturbado, em uma situação emocional pior.

A Reunião Mediúnica constitui-se em um trabalho de alto nível. É um verdadeiro serviço de caridade.

Nessa atividade, o Espírito Perturbado, é encaminhado pelos Mentores Espirituais Responsáveis a fim de comunicar-se através de um médium, e receber a palavra terapêutica e orientadora do doutrinador. A entidade vai fazer sua catarse, vai desabafar, vai dizer do quanto sofre, das suas dores, recebendo consolo, e um direcionamento compatível com as suas necessidades. É uma ajuda preciosa que se faz no despertamento da entidade espiritual, com também ao obsidiado.

Esse labor, lembra as atividades cristãs primitivas, quando os discípulos de Jesus entravam em contato com os Espíritos em reuniões semelhantes.

Mas, mesmo quando o Espírito é orientado e muda de conduta, se o Obsidiado permanece em uma atitude mental e moral negativa, ele vai atrair outros Espíritos Obsessores. Eis porque, Jesus, considerado O Senhor dos Espíritos, graças a sua autoridade moral, e a sua influencia incomparável diante de obsessores e obsedados, não libertava os Obsedados sem lhes advertir sobre a necessidade de renovação moral. “Vai e não peques mais” – dizia o Mestre.

Ensinou-nos Jesus, que a melhor e maior terapêutica para a libertação das Obsessões é a do Amor. E Allan Kardec, atualizando o pensamento de Jesus, falou a mesma coisa quando estabeleceu a Caridade como sendo o mais nobre sentimento, através do qual a pessoa logra a auto-superação, a sublimação dos sentimentos, à renuncia das ambições pessoais.

“A cura da obsessão é uma autocura” (Herculano Pires)

Novidades em nossa programação

Em Novembro estaremos incluindo em nossas atividades semanais um novo dia e horário para reunião pública com expositores da casa e convidados. Os temas abordados é do Evangelho Segundo o Espiritismo e outros embasados nas Obras Fundamentais codificadas por Allan Kardec.

QUARTA.png

Espiritismo é Doutrina

Muitas pessoas, atraídas ao Espiritismo pela força dos fatos, mas pouco afeitas à leitura e ao estudo, costumam praticá-lo através dos anos como quem pratica um ofício qualquer, aprendido na prática, numa pequena oficina de arrabalde. E assim fazendo, ignoram a estrutura doutrinária, forjam para si mesmas uma interpretação do Espiritismo e procuram propagá-la como se fosse a suprema verdade.

Conheço um ilustre advogado que assim procede e que por isso mesmo se tornou vítima de terríveis mistificações. Vive atormentado por inúmeros problemas que na realidade não existem e costuma dizer que o Espiritismo é verdadeiro emaranhado, em que a mente humana se perderá, se quiser esquadrinhá-lo. Respondi-lhe, certo dia, que o Espiritismo é um copo d’água, transparente e cristalino, sem qualquer espécie de complicação ou de obscuridade, e ele me contradisse com ardor, perdendo-se nos meandros da própria imaginação. Como vimos, porém, nas páginas anteriores, o Espiritismo é doutrina perfeitamente firmada, de estrutura definida, de princípios estabelecidos, e basta ordenarmos os nossos conhecimentos a seu respeito, para dele termos uma visão clara e perfeita.

Como doutrina, o Espiritismo envolve três aspectos fundamentais: é ciência, filosofia e religião. Muitas pessoas dizem que bastaria isso para tudo confundir na sua mente. Não entendem a possibilidade de conciliação entre esses ramos diversos e aparentemente contraditórios ou antagônicos do conhecimento humano. Se quisessem, porém, ler e meditar com atenção, em breve compreenderiam que justamente essa fusão dos diferentes aspectos do conhecimento é o que dá ao Espiritismo a inteireza mais completa e a mais absoluta coerência. Ele não divide nem subdivide a vida, o mundo, o pensamento, o conhecimento. Reúne, engloba todas as coisas numa concepção única, demonstrando a unidade fundamental de tudo quanto existe.

Texto do Livro O Sentido da Vida –  Herculano Pires 

Pedido de VIBRAÇÃO

Deixe seu nome anotado para receber vibrações espirituais durante quatro semanas, caso esteja impossibilitado fisicamente de comparecer às reuniões espirituais.

De preferência, a pessoa que deseja receber as vibrações deverá estar sintonizada mentalmente às segunda-feira, em torno das 20:00 às 21:00h, realizando, se possível, breve leitura do Evangelho ou de qualquer outro livro de sua religião, meditando em torno dos ensinamentos recebidos e ligando-se em pensamento a Jesus para solicitar o amparo necessário à superação de seus desafios. Essa recomendação, cuja prática não demandará mais do que 15 minutos, visa nos preparar convenientemente para o socorro espiritual que estaremos recebendo.

Clique aqui!